Violência nas escolas, de quem é a culpa?

A Violência nas escolas tem aumentado tanto que os professores estão com medo de dar aulas, antigamente os professores eram tidos como mestres e atualmente eles sofrem agressões físicas e psicológicas e muitos são mortos pelos seus próprios alunos, isso é só um dos exemplos de violência dentro das escolas, mas ainda destacamos o vandalismo, o roubo, consumo de drogas, brigas entre alunos, bullyng e muito mais.

Essa violência tem se agravado ainda mais, a escola é o ambiente onde os alunos teriam momentos de descobertas, conhecimentos, alegrias, companheirismo, o ambiente que deveria ser acolhedor e seguro, tem se tornado um ambiente que causa medo, principalmente em professores, mas afinal de quem é a culpa e como prevenir a violência nas escolas?

A violência na escola pode ser decorrente por diversos motivos, entre eles o medo de ser reprovado, a criança ou adolescente vive em um lar em que os pais são violentos e os tratam com violência e eles apenas reproduzem o que vivenciam no dia a dia, há casos em que os alunos sofrem ameaças em casa ou pelo simples motivo de que os pais querem ter filhos, mas não tem responsabilidade e os filhos são criados por terceiros, ou seja, vivem na casa dos avós, tios ou com babás.

A escola não é um ambiente que os filhos são educados, a escola tem o papel de ensinar e não educar, esse é um papel dos pais e a educação vem de casa, mas claro que as escolas precisam tomar providências para evitar a violência no ambiente escolar e proteger os professores e os demais alunos desses agressores.

Muito se fala de governo, mais acredito também que o governo tem muita culpa, pois fica sendo assistêncialista com o Programa Bolsa família 2019 e esquece de recompensar por merecimento ou meritocracia, dessa forma, faz-se um governo assistencialista e comunista. Não concordo e acredito que boa parte disso tudo pode ser esse o motivo.

Como desenvolver a capacidade de raciocínio de um bebê:

Os pais têm um papel muito importante na educação e desenvolvimento dos seus filhos e ao contrário do que muitas pessoas pensam desde os primeiros meses de vida é possível estimular o cérebro do seu filho através de brincadeiras, uma dica é apostar em brincadeiras com brinquedos coloridos, brilhante que chame a atenção do bebê.

Por exemplo, quando o bebê estiver com cinco meses faça cartões coloridos e brinque mostrando e falando os nomes das cores, nessa fase o bebê se interessa bastante pelas cores, a partir dos 6 até os 9 meses as brincadeiras que envolvem musicas são ótimas porque estimulam a audição do bebê, uma dica é esconder um brinquedo que toque uma musica e incentivar o bebê a encontrar o brinquedo.

Nessa fase vale mostrar as partes do corpo e falar os nomes e incentivar o bebê a colocar a mão na parte do corpo correspondente, isso estimula o conhecimento, ensine as cores, números entre outros que vão colaborar para o processo de aprendizagem do bebê.

Essas são algumas das brincadeiras que podem ser feitas pelos pais com os seus bebês a fim de estimular a capacidade de raciocínio deles.